A noção de intertextualidade e de interdiscursividade na linguística textual e na análise do discurso: perspectivas

Autores

  • Sweder Souza Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Palavras-chave:

Linguística Textual, Análise do Discurso, Intertextualidade, Interdiscursividade

Resumo

O presente trabalho propõe-se a discorrer, primeiramente, sobre os campos da Linguística Textual e da Análise do Discurso, apresentando, brevemente, seus percursos e inserções nos estudos em Linguística. Posteriormente, suscitar às questões a respeito das noções de texto e de discurso. Logo, discorrer sobre o entendimento que se tem de intertextualidade e de interdiscursividade, propondo, assim, uma discussão, lembrando que a questão não é qual teoria ou perspectiva seja subjacente à outra ou qual dá conta em maior ou menor escala para os estudos da linguagem, mas sim, que possa ser construído um espaço de reflexão sob as duas perspectivas, respeitando seus pontos de distanciamento e aproximação.

Biografia do Autor

Sweder Souza, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Pós-Graduado em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira (UNIANDRADE). Graduado em Letras Português/Inglês (UTFPR). É membro dos Grupos de Pesquisa em Estudos da Linguagem e Letramentos,
Formação Docente e Tecnologia (CNPq/UTFPR)

Referências

BAWARSHI, Anis S.; REIFF, Mary J. Gênero: história, teoria, pesquisa, ensino. Tradução de Benedito Gomes Bezerra [et al.]. 1ª ed. São Paulo: Parábola, 2013.
BEAUGRANDE, R.; DRESSLER, W. Introducción a la Lingüística del Texto. Versión española y estudio preliminar de Sebastiàn Bonilla. Barcelona: Ariel, 1997. p. 8-26.
BENTES, A. C. Lingüística Textual. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. (Orgs.) Introdução à Lingüística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez Editora, 2001.
BONILLA, Sebastián. Qué es um texto, o cristalización versus urbanismo. In: DERRIDA, J. The low of Genre. Modern Genre Theory. Orgs.: d. duff. London: longman, 2000, p. 219-31.
BRONCKART, J.P. Atividades de Linguagem, textos e discursos: por um interacio-nismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.
DIJK, Teun A. Van. Discurso e Poder. São Paulo: Contexto, 2008.
FIORIN, J. L. Polifonia Textual e Discursiva. In: BARROS, D. L.;FIORIN, J. L. (Orgs.). Dialogismo, Polifonia e Intertextualidade, São Paulo, EdUSP, 2003.
______. Interdiscursividade e intertextualidade. In: BRAIT, Beth (Org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Editora Contexto, 2006.
______. Linguagem e Ideologia. São Paulo: Ed. tica, 2007.
BRANDÃO, H. Introdução à Análise do Discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 2006.
KOCH, I G V. Textual Linguistics: retrospective and prospects. Alfa (São Paulo), v.41, p.67-78, 1977.
______. Desvendando os Segredos do Texto. 6ª ed. São Paulo: Cortez, 2009.
KOCH, I.G. V.; TRAVAGLIA, L. C. A coerência textual. São Paulo: Contexto, 1990.
KRISTEVA, J. “Le mot, le dialogue et le roman”. In: Paris, Tome 23, n. 239, p. 438-65, avr. 1967.
_______. Trad. L cia Helena França Ferraz. São Paulo: Perspectiva, 1974.
MAINGUENEAU, D. Pierre Mardaga, Editeur, 1984.
______. Campinas, SP: Editora da UNI-CAMP, 1989 [1987].
MARCUSCHI, L. A. análise de gênero e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
MIKULOVÁ, A. Filozofická fakulta Masarykovy Univerzity. Disponível em: http://www.phil.muni.cz/stylistika/studie/diskurs.pdf. Acessado em: 20/05/2017.
MUSSALIM, F.; BENTES, A. Introdução. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. (Orgs.): domínios e fronteiras. (Volumes 1). São Paulo: Cortez, p.14-19.
ORLANDI, E. Gestos de Leitura: da História no Discurso. Campinas: Editora da Uni-camp, 1994.
______. Texto e Discurso. Revista Oragon v. 9, n. 23, 1995. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/organon/article/view/29365. Acessado em: 20/05/17.
______. Gêneros Textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In: KARWOSKI, A.; GAYDECZKA, B.; BRITO, H. S. (Orgs.) Gêneros Textuais: reflexões e ensino. 2. ed. rev. e ampliada. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006. p. 23-36.
P CHEUX, M. uma crítica afirmação do óbvio. 3. ed., Cam-pinas, SP: Editora da UNICAMP, 1997 [1975].
POSSENTI, S. Observações sobre Interdiscurso. Revista Letras, Curitiba, n. 61, espe-cial, p. 253-269, 2003.
RICOEUR, P. Lectures on Ideology and Utopia. Columbia University Press, 1986.
SCHMIDT, S. J. Texttheorie. Probleme einer Linguistik der Sprachlichen Kommunikation. München: Wilhelm Fink Verlag, 1973 (Trad. Castelhana: Teoría del Texto. Problemas de una lingüística de la communicación verbal. Madrid: Catedra, 1978).
SOUZA, S; MULIK, K. Gêneros, entre o Texto e o Discurso: apontamentos. In: SOUZA, S; SOBRAL, A. (Orgs.) Gênero(s), entre o Texto e o Discurso: questões conceituais e metodológicas. Campinas: Mercado de Letras, 2016.
VILELA, M.; KOCH, I. V. Gramática da língua portuguesa: gramática da palavra, gramática da frase, gramática do texto/discurso. Porto: Almedina, 2001.
WEINRICH, H. Linguistik der Luge. Heidelberg Lambert Schneider, 1966.
______. Syntax als Dialetik. PoeUca, v 1, p 109-26, 1967.

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

SWEDER SOUZA. A noção de intertextualidade e de interdiscursividade na linguística textual e na análise do discurso: perspectivas. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 97–111, 2019. Disponível em: https://www.linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/87. Acesso em: 12 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.